Páginas

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin

quinta-feira, 23 de março de 2017

Ghee vegetal? Não é ghee de verdade e nem sempre é do bem.


Tenho recebido muitas perguntas sobre o tal do “ghee vegetal”, então decidi escrever este texto sobre o assunto para o Yamuna Artesanal. Informação liberta! E para escolher que alimento ou produto colocar na sua mesa é preciso primeiro conhecer as diferenças entre o ghee verdadeiro e o ghee vegetal. Vamos lá?
ghee não é uma gordura de origem vegetal - ele vem da manteiga da vaca. É um alimento ancestral utilizados pelo nossos antepassados a milhares de anos. Quando o Yoga chegou no ocidente junto com a Medicina Tradicional Ayurvédica passou a ser conhecido, estudado e consumido primeiro pelos Yogis e depois pela galera interessada em alimentação vegetariana e culinária saudável. Mas foram nos últimos cinco anos, que a manteiga ghee, acompanhada de dezenas de pesquisas na área da nutrição caiu nas graças dos nutricionistas, esportistas e simpatizantes das dietas “Paleo” e “Low Carb”. Graças a estudos lindos, acordamos e descobrimos que as “histórias da carochinha” contadas pela grande indústria alimentícia sobre gorduras saturadas – de origem vegetal ou animal, eram uma grande jogada de marketing para empurrar gordura hidrogenada junto com o fator trans goela abaixo da população mundial. Por aqui eu já adiante que esta onde de "ghee vegetal" está no pacote do oportunismo da nova onda do momento. Quer saber mais sobre este assunto? Nas referências deste texto você encontra alguns links de estudo sobre o perigo gordura trans.
Está bem, mas e o ghee vegetal?
Calma! Antes de começar a falar da composição do “ghee vegetal” quero dizer que ghee vegetal” não existe. Não, não existe! Assim como não existe carne vegetal nem leite de cerais, nem mel vegetal. Quem inventa estes nomes para aproveitar o mercado de consumo de produtos do bem deveria ser no mínimo mais criativo não acham? Este é o  mercado desleal com o consumidor e não vou nem entrar na discussão sobre apropriação cultural, por isso te convido a um breve momento há 10 mil anos atrás, para as origens do ghee verdadeiro.

domingo, 19 de março de 2017

Onde comprar manteiga Ghee (ghi) ou manteiga clarificada?



Ha mais de 10 anos que fazemos ghee, e nos últimos 4 anos, eu e meu companheiro, juntamente com pessoas especiais desenvolvemos um método muito legal de produzir ghee. Estamos dedicando nossas vidas a essa produção agora.

Trabalhamos exclusivamente com manteiga de gado de pastagem, sem alimentação por ração, ou seja: de gado que come exclusivamente capim (grassfed ghee). Vacas felizes!

Isso é muito bom, porque nossos produtores fazem a manteiga fresquinha, que chega até nós no dia seguinte e já colocamos na panela. E fazemos com muita calma e amor. Processo leva aproximadamente 4 dias para o nosso ghee ficar do jeito que gostamos, puro e com sabor suave.

Para conhecer mais desse superalimento e comprar através de nossa loja virtual, por favor visite www.yamuna.com.br.

Namastê!!!





terça-feira, 10 de setembro de 2013

Viver Ayurveda - Wokshop com prof. Arjun Das




terça-feira, 16 de julho de 2013

Nutrição Ayurvédica

Para quem tem interesse em se aprofundar e se deliciar nas possibilidades gastronômicas ayurvédicas, aqui fica a dica do curso que as meninas do Espaço Cardamomo estão preparando para agosto. 
Bom apetite!



quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Ayurveda - Globo repórter


Natureza está presente na forma como a sociedade indiana cuida da saúde
O diagnóstico é feito através de técnicas antigas. Nada de consultas rápidas. Médico e paciente trocam informações em longas conversas. Esta é a medicina Ayurveda.
             O poder do dia e do verde para restaurar o corpo. A equipe do Globo Repórter foi a uma área de repouso - em um hospital - em Coimbatore, sul da Índia. Um centro médico bem diferente dos que existem no Brasil. Remédio? Tratamento? Lá, o sistema é outro.
           A natureza está presente na forma como a sociedade indiana cuida da saúde. Descanso e silêncio são fundamentais para o bem estar. A sabedoria milenar transmitida por gerações está viva em métodos de cura. Métodos naturais e muito relaxantes. Para dores nas costas, a queixa mais comum, massagens com óleos extraídos de plantas. Ou compressas de trouxinhas de arroz cozido mergulhadas em leite quente. E "yoga" - receitado como tratamento para grande parte dos pacientes. É o fortalecimento do corpo e da mente - na luta contra as enfermidades. O diagnóstico é feito através de técnicas antigas. Nada de consultas rápidas. Médico e paciente trocam informações em longas conversas. Esta é a medicina Ayurveda.

Nós tratamos o paciente e não a doença.
 Este é o princípio do Ayurveda. Duas pessoas que vem aqui com a mesma queixa, com o mesmo diagnóstico, podem receber duas prescrições diferentes, dois tratamentos diferentes e até mesmo duas dietas diferentes”, afirmou Unniappan Indulal, médico.

           A dieta é uma parte muito importante do tratamento. O ideal é que cada refeição tenha alimentos de sabores vaiados: salgado, doce, amargo. E tudo isso pode ser acompanhado por uma bebida, de preferência na mesma temperatura da comida. As porções são pequenas, mas bem dosadas. Para o Ayurveda, comida demais pode ser um veneno para a saúde. Na cozinha, tudo é preparado na hora. Um cardápio leve, à base de legumes, sem carnes e nem frituras. Mas o doutor alerta: nenhum alimento é proibido. “Não há nada que seja universalmente bom ou ruim. Para algumas pessoas, até o álcool pode agir como medicamento ao passo que para outras, a menor das doses, pode ser prejudicial. Então, a carne vermelha também pode se tornar um medicamento. Tudo depende da condição do paciente, da frequência com que consome e do tamanho da porção”, explicou o médico.
           Syamala Jayeram sofre com dores nas juntas. Aos 61 anos, a bancária aposentada vinha se tratando com remédios ocidentais. A melhora foi rápida, mas não duradoura. Os medicamentos causaram problemas no estômago e as dores voltaram meses depois. Agora, ela optou pelo Ayurveda - um tratamento onde não se pode ter pressa. “Se você tiver tempo e tiver paciência, você pode vir para o Ayurveda. Porque aqui o processo é demorado, mas vai te curar melhor e por um longo período”, disse Syamala Jayeram, aposentada. O médico dela, o doutor Shiva, explica que esta medicina tem como primeiro objetivo prevenir o mau funcionamento do corpo. Através de dieta e atividade física. O paciente precisa se conhecer muito bem e construir um estilo de vida harmonioso. Mesmo quando a vida moderna traz estresse e impede o descanso e a alimentação nutritiva.

“O Ayurveda aconselha um estilo de vida bem regrado. De manhã até a noite. 
Acordar cedo, com o nascer do sol, cuidar da higiene, ter as refeições nos horários 
certos - café da manhã, almoço e jantar - e dormir sempre no mesmo horário. 
Este é o segredo da boa saúde”, ressaltou Shiva Prasad, médico.

           Na farmácia do hospital, o médico nos mostra as fórmulas naturais para reequilibrar o organismo. Em cada frasco, combinações de raízes, sementes, folhas. No Ayurveda, há nove categorias de medicamentos. Entre eles, óleos e xaropes. Nesta fábrica, são produzidos 500 tipos de remédios naturais. E o faturamento passa de R$ 1 milhão por mês. Mas boa parte das formulações é preparada lá mesmo, no hospital. O laboratório lembra uma cozinha. Mais de mil espécies de plantas são usadas nas fórmulas do Ayurveda. Algumas crescem em jardins, mas muito do que é usado - cerca de 80% - vêm de matas nativas concentradas principalmente no sul da Índia.
           Nesta medicina indiana, para manter a saúde em bom estado, o lado espiritual não pode ser esquecido. No templo que fica dentro do hospital, um ritual marca o início dos tratamentos todas as manhãs. A equipe do Globo Repórter fez questão de participar. É um ritual para afastar as doenças e garantir a boa saúde. Ele é feito a pedido dos pacientes que ficam sentados em volta. Mas as preces vão para todos os enfermos lembrados, enquanto óleos e ervas são queimados na fogueira. Apesar da ligação com os rituais, o Ayurveda não é uma religião. Desenvolvido a partir de textos escritos há cinco mil anos, ele é tratado pelos estudiosos como uma ciência.Segundo Krishna Kumar, diretor do hospital, pesquisadores do mundo todo têm testado e aprovado os métodos. A repórter Cláudia Bomtempo pergunta a ele se, com tantos avanços na medicina, o método indiano não ficou ultrapassado. Para Krishna Kumar, o Ayurveda ainda é o que há de melhor para o homem moderno. “Nas grandes cidades, se você prestar atenção, há sempre uma multidão correndo de um lado para o outro. Pare estas pessoas e pergunte: por que? A maioria não vai saber responder porque corre tanto. Hoje, as pessoas estão se dando conta disso e querem voltar às raízes”, disse Krishna Kumar, diretor do hospital. 
           Tão antigo e tão atual. A procura pelas terapias tradicionais tem crescido na Índia. No hospital, todos os chalés estão reservados até o fim do ano que vem. Alguns pacientes vêm de longe. Satish é empresário e mora nos Estados Unidos. Há dois anos, iniciou um tratamento para curar problemas digestivos e dores nas costas. A cada ano, passa um período no hospital para revisão. Desta vez, aproveitou também para fazer um tratamento estético - uma pasta feita de uma combinação de raízes está melhorando a pele que costumava ficar muito seca e rachar. O empresário conta que precisou mudar a dieta e diminuir a correria e estresse. E que, agora, sente-se muito melhor. “A sensação do Ayurveda é difícil de explicar. É como estar flutuando em uma nuvem. Você se sente relaxado. Ele age no corpo e na mente. E quando os dois estão em equilíbrio, você se sente no céu”, ressaltou Satish Daryanani, empresário.


Esta reportagem foi ao ar no dia 30/11/2012, o vídeo e o texto (acima) desta reportagem estão disponíveis em:  http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2012/11/natureza-esta-presente-na-forma-como-sociedade-indiana-cuida-da-saude.html



terça-feira, 24 de julho de 2012

Garbha Samskara

Ayurveda e Hatha Yoga na gestação

Se você vai ser mamãe e está mergulhando neste mundo, vale a pena aparecer no Yoga Luz!