Páginas

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin

terça-feira, 28 de abril de 2009

..:Herbologia Ayurvédica: conceitos..



As plantas são expressões elegantes dos elementos primários, em que todas as cinco forças estão representadas. O estudo da fitoterapia na ayurveda é bem diferente da estudada pelo modelo biomédico ocidental. Sua metodologia não leva em consideração testes de cromotografia (que analisa quantos componentes químicos ativos a planta possui). A metodologia utilizada para o estudo de plantas medicinais com a visão da ayurveda são os sabores (Rasa), a potência (Virya), o efeito pós digestivo (vipak) e efeito mágico (prabhava) aplicados ao princípio dos opostos (visesha): “semelhante aumenta semelhante; oposto, reduz oposto” (Charaka, 900-500a.C). A herbologia ayurvédica não nos dá apenas ervas específicas, mas uma maneira de compreender todas as plantas.

Os sabores e a potência são facilmente identificados. O primeiro, a partir da sensação sentida pelo organismo durante a deglutição de algum alimento pela boca e língua, expressas através dos seis sabores: doce, salgado, ácido, adstringente, amargo e picante; que por sua vez, são constituídos pelos 5 elementos, assim:
O segundo a partir da sensação quente ou fria, percebida pelo organismo ao ingerir algum alimento e a terceira, Vipak, ao efeito após o alimento ser digerido:
A quarta categoria de análise das plantas na ayurveda é o chamado de “efeito especial, mágico”, ou Prabhava, caracterizando mais um efeito espiritual empírico, como por exemplo a sensação de paz e elevação sentida após ingerir a planta, explicados a partir da mitologia através, por exemplo, da entrega e consagração da planta aos deuses, caso da cannabis para os Shivaistas (seguidores de shiva) e o manjericão para os Vaishnavas (seguidores de vishnu). Através dos gunas, este efeito faz relação com as qualidades da matéria e seus efeitos sobre a mente e a consciência: princípio da inércia, princípio da transformação ou movimento e princípio do equilíbrio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário