Páginas

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin

quarta-feira, 22 de abril de 2009

..:Shirodhara:..


A Natureza trouxe o outono, e com ele o vento seco e frio.. nessa época é muito comum aparecerem os desequilibrios Vata ligados à mente como ansiedade e stress. Por isso resolvi falar um pouco sobre a técnica ayurvédica shirodhara, escolha certa de um terapeuta quando o interagente (aprendemos assim na Naturologia) ou paciente apresenta quadro de desequilibrio neste dosha.

Shiro significa cabeça e dhara fuxo.. a terapia do Shirodhara conciste em um delicioso óleo morno e medicado com ervas caindo em fluxo çontínuo na região do Ajna Chakra, que fica entre as sobrancelhas.

É indicado para todos os problemas relacionados com a cabeça (onde vata se acumula): depressão, ansiedade, insônia, stress, dores de cabeça, fadiga, vertigem, perda da audição.

Em desequilibrios pitta como queda de cabelo, irritabilidade, sonhos violentos.. e desequilibrios Kapha como obesidade, sensação de peso e sono excessivo.

O tempo do procesimento varia para cada dosha, assim como o tipo de óleo utilizado. Para Vata a duração é de até 50 minutos e o óleo indicado é o de gergelim, medicado com ervas tônicas e nutritivas; para kapha o tempo é de no máximo 20 minutos, o óleo deve ser quente e leve como o de mostarda ou canola. Para Pitta, 40 minutos de shirodhara são suficientes, usando um óleo de qualidade fria como girassol. O ideal seria fazer o shirodhara em pitta com buthermilk no lugar de óleo (o buthermilk é aquele suco que sobra quando fazemos queijo), sendo assim chamado de Takradhara.

Este tratamento pode ser aplicado o ano todo, de preferência pela manhã entre 7h e 10hrs, horário kapha. E seu resultado terapêutico é muito melhor quando é realizado após um abhyanga (massagem).

Aplicar shirodhara é uma meditação para mim, e tende a ser também para quem recebe. É preciso atenção, silêncio e sincronicidade na recolocação do óleo no pote e em seu aquecimento, pois se estas condições não são observadas, podem desequilibrar mais ainda quem está recebendo. O óleo não pode parar de cair sobre a testa do paciente, tão pouco variar variar a temperatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário