Páginas

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Anatomia energética

o corpo humano sutil...

Na medicina ocidental, muito se sabe acerca do corpo humano físico, seus processos fisiológicos e bioquímicos. Na medicina ayurvédica este estudo também é muito profundo e não limita-se apenas a este aspecto, pois acredita que existe uma realidade muito maior do que a que pode ser percebida e estudada através dos cinco sentidos do corpo físico. Como medicina sutil nascida das mesmas bases cosmológicas que o Yoga, a ayurveda compartilha conceitos de anatomia energética presentes no hatha-yoga.



Para estas duas ciências irmãs, o ser humano possui além de um corpo físico, um corpo energético. Este corpo energético é composto por envólucros (koshas), canais energéticos (nadis) e centros psicoemocionais (chakras). Os 5 envólucros são campos de freqüência de vibração, com diferentes funções, interconectados e permeados por energia prânica – energia comparada à eletricidade, que circula entre eles através de canais sutis chamados de nadis que, por sua vez, especializam-se em função nos 7 principais centros psicoenergéticos (chakras). Esta anatomia energética nada mais é do que diferentes aspectos de um mesmo corpo que vibra em uma freqüência diferente, o molde energético do corpo físico : o corpo humano sutil.

(a imagem acima e abixo são de um fabuloso artista chamado Alex Grey e pode nos dar a dimensão desta anatomia humana energética, para conhecer mais de seu trabalho clique aqui)

Nadis - os circuitos do corpo sutil








Segundo o hatha-yoga pradipika existem 72.000 nadis no corpo humano sendo que três deles são considerados mais importantes: sushumna Nadi, o canal central que localiza-se ao longo da coluna vertebral e estende-se até o topo da cabeça, e os dois canais polares ida Nadi e pingala Nadi que enrodilham-se ao longo de sushumna em forma de serpente: do lado esquerdo esta o canal lunar ida Nadi, de energia fria representando o aspecto feminino; do lado direito está o canal solar pingala Nadi, de energia quente representando o aspecto masculino.







A medicina tradicional chinesa aprofundou-se no estudo de alguns destes canais e seus trajetos no corpo físico. Localizou pontos onde o fluxo de energia Qi ou prana se aprofundava ou emergia pela pele, e os sintetizou através de sua relação com órgãos, criando a acupuntura. Hoje em dia já existem muitos estudos que comprovam as relações destes canais de energia e sua correspondência com o sistema nervoso humano.

No yoga os canais são utilizados principalmente como guias para meditação, visualizações e exercícios respiratórios e de purificação e seu estudo é mais aprofundado pelos praticantes de yoga-tântrico.




(acima: o Sri Yantra, utilizado para visualizações nas práticas tãntricas)




Envólucros - os 5 koshas:

1. Annamayakosha – o corpo físico
2. Pranamayakosha – campo de força vital
3. Manomayakosha – campo da mente inferior que processa a entrada sensorial
4. Vijnanamayakosha – campo da inteligência ou da mente superior; cooedena o discernimento entre o que é real e o que é irreal
5. Anandamayakosha – o campo da bem-aventurança; sede do self transcendental


Os chakras – usina de prâna


Segundo KUPFER (1995), “os chakras são centros psicoenergéticos que captam, transformam, armazenas e distribuem energia (...) é através dos chakras que o corpo humano recebe prana cósmico (...) Existem milhares de pequenos chakras no corpo...” os marmas também são considerados chakras pela ayurveda, mas seu estudo é mais profundo em 7 principais, distribuidos ao longo da coluna vertebral e formados a partir do nó de encontro entre ida Nadi, pingala nadi e sushumna nadi. Os chakras são representados por flores de lótus, cada um com um número de pétalas determinado, simbolizando suas funções. “Sobre cada pétala estão aparecem inscritos fonemas do alfabeto sânscrito, que representam as manifestações sonoras do tipo de energia de cada chakra (...) normalmente os chakras estão invertidos, com as pontas das pétalas para baixo, como que em botão: as potencialidades latentes em cada chakra não estão plenamente desenvolvidas. Na medida em que o praticante aprofunda-se no sádhana, aos poucos desabrocha, desperta essas forças e abre seus centros cujas pétalas começam a apontar para cima, irradiando uma quantidade muito maior de energia.” (Kupfer, 1995).

Cada chakra possui informações energéticas ou padrões energéticos específicos sobre cada indivíduo e características relacionadas com os aspectos positivos a serem desenvolvidos ou aspectos negativos a serem trabalhados em cada pessoa. Estas informações refletem as tendências de personalidade, inclinações a emoções e estados psíquicos - por esta razão também são chamados de centros psicoenergéticos. Estudos atuais indicam que cada chakra possui um correspondente físico com o sistema endócrino humano e desequilíbrios orgânicos interligados, sendo esta relação a fundamentação para muitos tratamentos na área da cromoterapia e cromopuntura.


(o estudo dos chakras é muito rico, por isso continua..)


3 comentários:

  1. Por acaso encontrei seu Blog, fazendo uma pesquisa sobre os chakras... Parabéns és um blog muito bom, muito informativo. Visitarei com muito mais freqüência.

    ResponderExcluir
  2. OM Shanti! Olá Daiani, td bom? Meu nome é Iara e estava navegando a procura de textos sobre doshas e acabei visitando seu blog...e adorei!! Mto bom, de fácil acesso e com conteúdo mto relevante. Eu estudo yoga e ayurveda e com certeza visitarei mais vezes. Parabéns pela iniciativa e obrigada por compartilhar essas informações! Mta luz e amor no seu caminho!
    NAMASTÊ!

    ResponderExcluir
  3. Hi,
    I would like to be in contact with you about this article, please send me an email.

    ResponderExcluir