Páginas

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin

sábado, 2 de outubro de 2010

Ritucharya

Alimentação Ayurvédica na Primavera 

Ritucharya é o nome dado pela Ayurveda aos cuidados e mudanças em nossa alimentação e rotina observando as mudanças das estações do ano: Ritu significa estação e charya movimento. 
Para a ayurveda a saúde é alcançada quando nossos doshas estão próximos a nossa constituição original, entretanto nossa natureza é facilmente influenciada por inúmeros fatores – mente, alimentos, clima, relações, e a alimentação consciente é sem dúvida a principal ferramenta para promover esta aproximação. Durante a mudança das estações, a Ayurveda nos ensina a mudar nossos hábitos de maneira a impedir ou amenizar os efeitos negativos que os atributos presentes no clima possam trazer a nossa homeostase.


A primavera é a estação do ano marcada pela aproximação da terra em direção o sol. Para compreendermos um pouco de como funciona a alimentação ayurvédica de acordo com as estações do ano, devemos primeiro voltar nosso olhar para fora do nosso planeta e perceber sua relação com o sol.
 O sol é como o agni (fogo digestivo) da terra e é ele que tem o poder de aquecer e secar o planeta. Quem estuda Ayurveda, sabe da grande importância de termos sempre um agni forte e pronto para promover transformação não apenas dos alimentos mas também de todas as impressões captadas pelos sentidos. Quando o agni está deficiente o corpo esfria, e ama (toxinas) pode ganhar terreno para começar a ser espalhar, principalmente se a dieta não está adequada. Da mesma forma acontece na relação do sol com a terra: no inverno a terra se afasta do sol e tende a ficar mais úmida e fria - características de ama.  Com a terra se movimento em direção ao sol, ela passa a receber a influencia dos atributos do astro rei com maior intensidade: o calor penetra, aquece e começa a fluidificar o kapha acumulado durante o inverno – isso acontece no inicio da primavera, por isso que esta é a estação marcada não apenas pelo desabrochar  das flores, mas também pelo desabrochar das alergias. Nesta época muitas pessoas passam a apresentar coriza e as renites alérgicas são muito freqüentes. É a inteligência do organismo removendo o kapha que está sobrando. 

A primavera é chamada pela ayurveda de vasanta e, das seis estações do ano (#) , é o período em que o dosha kapha se agrava ou extravasa devido ao acúmulo do inverno. Por isso recomenda-se que no início da primavera uma alimentação observando a pacificação deste dosha seja seguida, mesmo não sendo este o seu prakritti (constituição original).
As estações do ano podem ser vistas como os doshas do planeta terra. Assim como nossos humores mudam durante o dia em nosso organismo, o dosha da primavera muda com o passar do tempo: é Kapha no início e vai ficando Pitta quando vem se aproximando o verão. O sabor predominante da estação é o adstringente, que aumenta de acordo com a aproximação da terra em direção ao sol. 
As estações do ano exercem grande poder sobre os doshas do corpo porque assim como tudo no universo, são permeadas pelos cinco elementos fundamentais que constituem o nosso organismo e, da mesma maneira que os alimentos influenciam a harmonia dos humores biológicos através da energia dos seis sabores, os atributos que recebemos nas variações sazonais podem nos beneficiar doando atributos que nos são necessários ou nos desequilibrar, agravando qualidades que já estão em excesso. 

(#) Para a ayurveda, os ciclos sazonais são seis e não quatro como no ocidente: final do inverno (sisira), primavera (vasanta), verão (grisma), estação das chuvas (varsa), outono (sarada) e inicio do inverno (hemanta). As estações por sua vez podem ser divididas em dois períodos anuais chamados de Kaala determinados pela posição solar: uttaraayana, quando o sol está ao norte e dakshinaayana quando está posisionado ao sul.


Receita cósmica: sabores e elementos

Na tabela acima, temos os sabores que geralmente são indicados como a base da alimentação de um determinado biotipo, mas mesmo se estes sabores forem consumidos em excesso durante uma estação com os mesmos atributos, também podem vir a se tornar fator de desequilíbrio. Por exemplo o sabor picante, é um sabor indicado para pessoas de biotipo kapha durante todas as estações, mas ainda sim deve ser reduzido por este dosha durante o verão. Devemos sempre buscar alimentos com qualidades opostas as que a natureza está oferecendo, evitando assim o acúmulo excessivo de algum elemento.

De uma maneira geral a ayurveda indica uma dieta de primavera morna e com quantidade não excessiva, deve-se aumentar a ingestão dos sabores picante e adstringente, moderar o sabor doce e salgado e evitar os sabores amargo, ácido e excessivamente doce. Alimentos muito frios também devem ser evitados. Quando o calor for intensificando, e kapha secando – faltando um mês para o inicio do verão, deve-se acrescentar na dieta os sabores indicados para Pitta e reduzir o picante. 


Na primavera ajuste sua dieta: um pouquinho mais de picante e adstringente...
Quem é quem...



Além da mudança de rotina alimentar, durante a primavera a ayurveda ensina que é um período muito propício para as terapias de desintoxicação, sendo o Vamana – terapia de emesis para remover o excesso do dosha kapha do corpo, e o Nasya – terapia de purificação da mucosa nasal, as mais indicadas. Outras terapias ayurvédicas que removem o excesso do dosha kapha como o udwrtna – massagem abhyanga com pó de ervas e o garchana – massagem com sal, cânfora e luva de seda são recomendados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário